Estamos Localizados Numa Área de 8.000m², na Região Serrana de Macaé, Rio de Janeiro - Brasil

CBKC
FCI
CBRDA
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
ROYAL CANIN

CANIL HEGUEDUSCH BUCAIR - Nomes Fantasia: Canil Gigante Gentil e Gentle Giant Kennel - Email: canilgigantegentil@gmail.com / gentlegiantkennel@gmail.com

ALIMENTAÇÃO

 


A dieta deve ser oferecida em comedores apropriados, muito bem limpos e retirada quando o cão estiver satisfeito para evitar a fermentação. O ideal é que seja posicionada a uma altura confortável para o cão se alimentar (use os cotovelos do cão como referência), evitando o esforço para deglutir e mantendo os aprumos anteriores corretos. O número de refeições varia com a idade. Em filhotes, as papinhas de ração são oferecidas até 3/3h nas ninhadas muito numerosas, mas após o desmame o alimento se torna gradativamente mais seco e o número de refeições vai diminuindo com o passar dos meses, começando com quatro vezes aos três meses, três aos seis meses e duas aos doze meses, permanecendo assim por toda a vida.

A escolha da ração que vai ser oferecida ao dogue alemão é um dos pontos mais importantes para o bom desenvolvimento do filhote.  Deficiências nutricionais nesta fase são responsáveis por defeitos estruturais mais ou menos graves, mas que, de alguma forma, afetam a imagem do Apolo dos cães.

O dogue alemão tem um crescimento espantoso durante os primeiros 18 meses de vida e é de suma importância a escolha da ração. Deve-se utilizar ração com percentual de proteína entre 26 e 29% para os filhotes e observar a correta relação de fósforo e cálcio que deve ser   Cálcio/Fósforo de 1,2: 1,0. Embora muitos pensem o contrário, a superdosagem dos nutrientes e oligoelementos podem ser tão prejudiciais quanto às carências.

Não economize nessa fase de crescimento, pois 50% da estrutura de um cão vêm do pedigree e os outros 50% vem do manejo alimentar, piso adequado, higiene e moradia.

Nunca usar cálcio como suplemento alimentar, a não ser com indicação veterinária através de exame metabólico. As rações são bem balanceadas e qualquer suplementação pode ser perigosa. Usar somente ração super premium ou Premium.

Para os adultos as exigências nutricionais são menores que a dos filhotes, exceto em cadelas prenhas ou em lactação, bem como cães em alta performance. Para tanto adeque a composição do alimento à necessidade do seu cão, seguindo o bom senso e as recomendações anteriores.

TORÇÃO GÁSTRICA

Caracteriza-se pela rotação do estômago sobre o seu eixo quando há um grande aumento do seu volume. O cão fica ofegante, com muitos gases, distende o abdome rapidamente e pode morrer em poucas horas se não for prontamente levado a uma clínica veterinária para cirurgia.

Para evitar a torção é essencial o manejo adequado em relação às quantidades de alimento e exercícios.

Nunca alimentar um dogue alemão apenas uma vez ao dia e evitar exercícios logo após as refeições são medidas preventivas para evitar a torção.

Também é interessante observar a incidência deste mal na história familiar do cão para verificar casos de torção em seus ascendentes, que aumentariam os riscos.

CALOS

 


O dogue alemão por ser um cão muito pesado acaba fazendo calos pelo atrito de seu corpo com o chão. Para prevenir seu aparecimento  deve-se dar atenção especial à cama do cão. O local escolhido para ele deitar deve ser emborrachado e coberto com uma manta ou colchão macio que também ajuda a manter o calor nas noites frias. Podem ser usados estrados de madeira com uma borracha fixa neles, mas redobre os cuidados com a higiene e a concentração de umidade, para evitar o aparecimento de fungos ou ectoparasitas. Também é recomendável manter um estrado móvel no solário, igualmente coberto com uma borracha fixa.

Mesmo com essas medidas é difícil manter um dogue sem calos, então nos lacais onde eles aparecem pode-se usar óleo mineral ou vaselina com Hipoglós (mistura de 1/1). Em casos mais graves é necessário o uso de anti-inflamatórios ou até corticoides (com prescrição veterinária).

INSTALAÇÕES

O Dogue é um cão de grande porte e por esse motivo necessita de atividades físicas para manter-se saudável. Recomenda-se mantê-lo em amplas áreas onde ele possa se exercitar livremente, entretanto se não tiver essa disponibilidade ele se adapta a ambientes menores, mas é importante mantê-lo em forma com caminhadas e brincadeiras ao ar livre frequentemente. Para facilitar o manejo o cão deve ter um canil, mesmo que viva solto. Este deve ter uma área coberta onde se localizam a cama (ver calos) e área para refeições. Deve ser grande o bastante para o cão poder deitar confortavelmente e manter uma distancia higiênica do comedouro. No nosso canil essa área é de 3.0 X 3.0 metros. É importante um acesso ao solário, que permite que o animal se exercite e tome sol, devendo ser mais retangular do que quadrado (corredeira), usamos 3.0 por 7.0 metros. Usar grama no canil não  é recomendado, pois com o pisoteio facilmente se transforma em lama, dificultando a higiene e predispondo doenças. Prefira sempre pisos de cimento, com aspereza adequada para que o cão não escorregue e se machuque ou prejudique seus aprumos. O piso deve ter um caimento suave para a área de dejetos (ralo) a fim de facilitar a limpeza. Se a área da propriedade permitir pode ser feito anexo à área do canil um piquete gramado, com areia lavada ou pedrinhas arredondadas (seixos) com áreas sombreadas para que o cão se exercitar e descansar.

SAÚDE E HIGIENE

 


Nosso Apolo é um cão naturalmente resistente e de fácil manejo. Obviamente, como todo cão, deve ter acompanhamento veterinário, com calendário de vermífugos e vacinas (importantíssimo). Assim, mantendo uma dieta balanceada, num ambiente adequado dificilmente fica doente. Infelizmente por seu porte gigante não costuma ter uma longevidade muito grande, não sendo comuns exemplares que passem dos oito anos de vida.

Os banhos variam de acordo com a necessidade, mas via de regra podem ser dados quinzenalmente ou mesmo mensalmente para os cães criados soltos e que se objetiva uma pelagem limpa. Para animais de exposição ou com acesso dentro de casa a frequência pode ser maior, lembrando-se de sempre secar bem o animal para que não se resfrie e adoeça. As escovações, pela raça ter de pelo curto, podem ser semanais com escova de cerdas emborrachadas, que além de remover os pelos soltos ainda massageiam as glândulas subcutâneas, deixando a pelagem mais bonita.

A limpeza oral é feita naturalmente pela saliva do animal. Uma vez que ele coma ração seca há um menor acúmulo de bactérias fermentantes, mas podem ser oferecidos ossos desidratados (de boi) ou de couro de porco, que ajudam a manter a higiene. A remoção de tártaro deve ser feita a critério do veterinário.

Os parasitas como pulgas e carrapatos se concentram no cão, mas muito mais no ambiente. Para tal deve-se usar produtos específicos no subpelo da nuca do cão, para se disseminar na corrente sanguínea, preventivamente, uma vez por  mês e trimestralmente deve-se desinfetar o canil com carrapaticidas diluídos em água na proporção indicada pelo fabricante. A limpeza diária do ambiente com água com cloro ou desinfetante, bem como a exposição da cama do cão ao sol diminuem consideravelmente a incidência destes parasitas.

A limpeza do ouvido, bem como o corte das unhas, quando necessário, devem ser feitos na oportunidade do banho, preferencialmente por alguém com experiência, a fim de se evitar traumas e acidentes.

ADESTRAMENTO

Para se explorar o máximo do potencial companheiro do Dogue Alemão deve-se condiciona-lo desde cedo ao convívio social. Faze-lo gostar e respeitar a companhia humana desde filhote irá criar um convívio tranquilo e prazeroso por toda a vida. Regras de educação como não pular nas pessoas, fazer as necessidades em local adequado e andar na guia são lições extremamente úteis já que se trata de um cão quase um metro de altura e muitas vezes mais de 80 quilos. Recomenda-se o adestramento básico de obediência para todos e para os que vão participar de exposição deve haver um condicionamento específico, lembrando que o ideal é que o próprio dono do cão o faça acompanhado por um profissional capacitado, visto que um treinamento mal feito pode trazer sequelas na personalidade que se perpetuam por toda a vida. O adestramento para a guarda é dispensável para um cão como o Dogue Alemão, devido seu instinto de família e senso de proteção. Lembrando que este cão não deve ser deixado preso em um canil longe do convívio das pessoas que ele ama, pois dessa maneira se terá um animal com desvios de comportamento e infeliz, que certamente não desenvolverá o instinto de defesa por não terem sido criados laços afetivos adequados.

Fonte:http://fazendaaruanda.com.br/

.......................................DICAS

NAGÔ ainda filhote,

descansando após a refeição